terça-feira, 30 de outubro de 2012

Perder

*Para quem não conseguiu me achar no face: http://www.facebook.com/babi.northoowd

Esta palavra tem muitos significados para mim. Me perder, perder o controle, perder peso, perder para a depressão, perder para a comida, perder a noção da realidade, perder a noção das coisas, perder a vontade de viver, perder a motivação e paixão, perder o ano.

Este ano passou e ainda posso resumi-lo em uma palavra: compulsão.
Sangue, vômito, choro, desespero, pânico, medo, isolamento, raiva, ódio, frustração, dor. Estas também são palavras que definem este ano, que definitivamente foi, de longe, o pior da minha vida. Temo que não seja o pior, não sei como isto poderia piorar, só quero que tudo passe.

Não me sinto forte para combater este mal, cada vez mais forte e que me domina, me prende.
Sinto uma urgência enorme de ser eu mesma, mas não sei quem sou.Sempre tentei ser outra pessoa, mas claro que não dava certo porque isto e aquilo podia funcionar bem pra elas, mas não em mim. O que fica bem em mim? O que funciona pra mim? Sou uma pessoa frustrada com quem me tornei, com quem sempre "fui". Nunca me senti boa o bastante, à altura de ninguém. Isso me impede de me relacionar com as pessoas,  me dá cada vez mais ódio porque cada vez arranjo um jeito de me destruir mais, de me tornar uma pessoa pior do que já sou.

E tudo continua mal. Eu não melhorei coisa nenhuma, os outros esperam que eu melhore e eu tenho vergonha de dizer que o tempo de trabalho que investiram em mim não resultou em nada, então eu minto.Automaticamente, eu finjo que estou indo bem. "Estou tentando aproveitar o dia", eu dizia, mas aproveitar o quê? Não tenho nada para aproveitar, eu busco e busco e não sei por quê estou tão triste, estou deprimida por estar deprimida e ser incapaz de me sentir de outro jeito. Eu não quero me sentir assim, mas parece que isso não depende de mim. É como se alguém estivesse fazendo isto comigo, como se alguém tivesse sequestrado aquela Laura de antes e eu dependo desse alguém para continuar a viver, mas só posso me ter de volta quando ele decidir.

Engordando, emagrecendo, saindo, ficando em casa, falando, me calando, cortando, cuidando... Não importa o que eu faça, há sempre o mesmo sentimento de tristeza, medo, angústia. O exterior não interfere em como me sinto. Nada interfere. É como tentar limpar uma mancha, e por mais que você tente todos os produtos do mercado, ela nunca sai, só fica pior. Você só reza para que inventem um produto que remova a mancha ou para que consiga trocar de tecido.

"Você pode contar comigo, pode desabafar comigo", mas eu não posso contar nem comigo mesma. Eu achava que era falta de falar, de dizer como me sinto.Fui lá e falei.Diferença? nenhuma. Fico ainda mais angustiada porque falei e isso não adiantou, ninguém pode resolver meu problema nem fazer nada por mim, não adianta eu gritar por ajuda, ninguém consegue fazer nada por mim. Por isso eu sempre recusei ajuda, porque já sei como funciona. Então fico mais e mais frustrada porque tento e falho novamente ao tentar vencer tudo isso. E aí eu desisto. Já larguei um tratamento antes mas não queria fazer o mesmo para não ter que começar do zero, mas eu simplesmente não quero mais tentar. Pelo menos não posso me decepcionar se não estou tentando. Não tenho mais força alguma para isso, eu só queria nunca ter existido.
Olho para trás e vejo que toda minha vida foi uma mentira. Tudo que sempre foi era resultado do que eu admirava nos outros e deixava o que eu pensava de lado para dar espaço para uma personalidade mais legal. Eu nunca fiquei satisfeita com quem eu sou, de nenhuma maneira.
Não apenas sobre o que vejo no espelho, mas a minha voz, a minha "personalidade", minha falta de originalidade, minhas mentiras, como eu reajo às situações, como eu penso, como eu ando, como eu sempre estou tentando parecer outra pessoa para agradar. Eu mudei tantas, mas tantas vezes que eu nem sei mais o que eu sou. E a maneira mais fácil de perder a noção de quem você é, é estar constantemente se comparando aos outros.

É impossível pra mim não me comparar. É só assim que posso melhorar. Nunca vejo alguém que admiro e penso "nossa que pessoa legal" mas "tenho que descobrir como esta pessoa faz para ser assim porque eu tenho que ser assim também". Isso me torna uma pessoa desprezível.

Optimism? No, none. I only want to express the black part of me, the part of me that’s twisted. When something is fun, it’s fun for only that moment, right. But the bad stuff, the pain, we bring it with us for days. And depending on how deep the wound, we might not be able to forget for a year or two. First off, it’s impossible for anyone to sustain fun for two years. In short, I have no interest in expressing the ethereal.
京 (Dir en grey)



4 comentários:

  1. É querida vc tá com um grande problema de drepe, não sei o que te dizer, mas não queria te ver assim, confesso que a alguns anos atrás tmb tive problemas com isso, como sai dessa? Nem eu sei, decidi que sairia e sai, tirei forças nem sei de onde, sei como é foda, se precisar e quiser conversar cmg te passo meu celular lá no face ok? É só me avisar pode ser por lá se quiser :)

    Ah passa o tumbrl da menina pra mim????

    Bjus não quero te ver assim :c , força ta eu estou akie se precisar!!!

    ResponderExcluir
  2. eu sei como vc se sente, me sinto assim tambem.
    Tem q ser forte e tentar lutar contra isso, é dificil e n sei o q te dizer :S

    me adiciona no msn : js.iwbs@hotmail.com pra podermos conversar.
    tente se distrair, faça algo q te alegre...

    Beijos
    J.S

    ResponderExcluir
  3. Oi flor,que historia é essa de ser desprezível?Isso não é verdade. Você é uma pessoa louvável,sei o quanto é ruim e frustante viver fingindo que está bem quando se não está. Mas o fato de você conseguir isso só para não magoar os que estão ao seu redor,mostra o quanto é especial e admirável.
    O que faz sermos tão impotente quanto ao que somos e nos difere do que realmente desejamos ser é essa doença maldita que hora nos ama,hora nos joga na lama. Enquanto escolhermos este caminho pra viver, mentir é apenas uma das "escolhas" que teremos que arcar com as consequências. Tenta refletir sobre isso,qualquer coisa estarei aqui. \õ/

    Força Chica!
    Bjooscocalightplus♥

    ResponderExcluir
  4. Desprezível? Você não é desprezível!Jamais repita uma coisa dessas novamente!
    Eu admiro você por aguentar tanta coisa, eu não sei se conseguiria...
    Eu sei como é viver mentindo, falar que está tudo bem, quando na verdade a sua vontade é gritar "você não percebe quanto ando mal, quanto quero consolo ?!"
    Eu sei que não é fácil, a gente tem que mudar isso...

    Força !!
    Bjss

    ResponderExcluir